PIAS - Estudo, valorização e Monitorização dos Sítios Arqueológicos Angra A, Angra B, Angra E e Angra F e Navio Angra D (Terceira)



Durante todo o século XVI e parte do XVII a baía de Angra do Heroísmo situada na costa Sul da ilha Terceira, foi considerada principal escala atlântica e porto oceânico para os navios portugueses e espanhóis que regressavam à Europa com as riquezas do Novo Mundo e do Oriente. Ancoradouro natural por excelência, protegido dos ventos dominantes do quadrante Norte/Nordeste, a baía de Angra é sensível às tempestades de Sul/Sudoeste, que estão na origem de inúmeros naufrágios ali ocorridos atestados na documentação e na tradição oral e confirmados em diversas evidências arqueológicas que apenas recentemente começaram a ser identificadas.

O Projecto PIAS, visa contribuir para o estudo do porto de Angra A, B, D, E e F. Este património cultural subaquático sob a tutela do Governo Regional dos Açores, está inregrado no Parque Arqueológico da Baía de Angra, decretado por esta instituição em 2005. Outro dos objectivos do projecto é o levantamento da documentação escrita relacionada com esta temática promovendo assim uma análise integrada de ambas as fontes, históricas e arqueológicas.


Entidade responsável:
Centro de História de Além-Mar, Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa e Universidade dos Açores.

Duração:
Agosto de 2006 a Julho de 2010.

Responsável pelos estudos históricos:
José Damião Rodrigues.

Responsável pelos trabalhos arqueológicos:
José António Bettencourt.

Financiamento:
Projecto financiado pela Direcção Regional da Cultura (DRC), no âmbito do Programa de Apoio ao Desenvolvimento de Actividades Culturais da Região Autónoma dos Açores no domínio “Levantamento do Património Cultural".


© Centro de História Além-Mar - FCSH-UNL|UAç