Projectos

HOMEEnglish
Inquirir da honra: comissários do Santo Ofício e das Ordens Militares em Portugal (1570-1773) Descrição


Ao contrário do que acontecia no resto da Península Ibérica, em Portugal o Santo Ofício era a entidade cotada como praticante do rigor máximo. Muitos cavaleiros das Ordens Militares eram dispensados em diferentes tipos de exigências e tal facto era bem conhecido dos coevos, o que desfavorecia a Mesa da Consciência. Como estas duas entidades faziam inquéritos nos locais de nascimentos e morada dos pretendentes, através de uma rede de comissários montada no último quartel do século XVI pelo Santo Ofício e a partir de 1619 pela segunda instituição referida, procurar-se-á conhecer a referida rede e os notários que dela faziam parte. O inquérito consistirá em saber por quem e de que modos se inquiria e registavam os parâmetros da honra em primeira-mão, bem como que vantagens procuravam extrair tais pessoas da sua actividade. Como em Castela existiam redes equivalentes, far-se-á o paralelismo com o que ocorria em diferentes pontos desse território e Portugal. Proceder-se-á também a comparações entre as Ordens peninsulares e a Ordem de Malta.

Objectivos

O inquérito consistirá em saber por quem e de que modos se inquiria e registavam os parâmetros da honra em primeira-mão e que vantagens procuravam extrair tais pessoas da sua actividade. Como em Castela havia redes equivalentes, far-se-á o paralelismo com o que ocorria em diferentes pontos desse território e Portugal. Proceder-se-á também a comparações entre as Ordens peninsulares e a Ordem de Malta.

Código: PTDC/HAH/64160/2006

Início: 2007

Duração: 36 meses

Investigador Principal: Fernanda Olival (CIDEHUS / UÉ)


Instituições
Unidade de Investigação Principal
- Centro Interdisciplinar de História, Culturas e Sociedades / Universidade de Évora

Participação
- Centro de Inovação em Tecnologias da Informação / Universidade de Évora

Parcerias
- Centro de História d'Aquém e d'Além-Mar / Faculdade de Ciências Sociais e Humanas/Universidade Nova de Lisboa | Universidade dos Açores