Projectos

HOMEEnglish
Grupos intermédios em Portugal e no Império Português: as familiaturas do Santo Ofício (c. 1570-1773) Descrição

Este projecto procura analisar de que modos os grupos intermédios lutavam por obter a familiatura do Santo Ofício, como capitalizam tal distinção em diferentes instâncias e contextos e que perfis sociais assumiam estes grupos.

Objectivos

Tem 5 objectivos nucleares:

- Aumentar o conhecimento sobre os grupos intermédios no Antigo Regime português;

- Aprofundar o estudo de uma das instituições marcantes nas sociedades ibéricas e itálicas – o Santo Ofício – na qual participavam todos os estratos sociais. Não se pretende estudar a Inquisição em si, mas como as camadas intermédias, integrando-se no seu seio, a usaram;

- Tentar responder à questão de como se obtinha em Portugal o direito a solicitar uma familiatura, em diferentes etapas cronológicas;

- Conhecer o perfil social e a actuação dos familiares do Santo Ofício, comparando umas zonas do país e do Império com outras e inclusivamente com Espanha;

- Desenvolver o conhecimento sobre bases de dados prosopográficas com capacidade para respeitar a complexidade e o dinamismo dos dados históricos.

Início: 2012

Duração: 43 meses

Investigador Principal: Fernanda Olival (CIDEHUS / UÉ)


Instituições
Unidade de Investigação Promotora
- Universidade de Évora

Unidade de Investigação Principal
- Centro Interdisciplinar de História, Culturas e Sociedades / Universidade de Évora

Parcerias
- Centro de História d'Aquém e d'Além-Mar / Faculdade de Ciências Sociais e Humanas/Universidade Nova de Lisboa | Universidade dos Açores


Ligações