Projectos

HOMEEnglish
Green Gardens - Azores Descrição

Os jardins dos Açores constituem um conjunto patrimonial de relevo, pela sua dimensão histórica, botânica e paisagista. A uma crescente procura, à escala global, do turismo de jardins, tem correspondido uma certa dinâmica na afirmação internacional dos jardins dos Açores: em 2014 o Parque Terra Nostra foi escolhido entre os 270 melhores jardins do mundo (Gardener´s Garden, Phaidon) e em 2013 distinguido como Garden of Excellence (ICS); a realização de cinco encontros internacionais de Camélias Antigas e a organização de diversos tours temáticos são prova da potencialidade do Destino. Não obstante os sinais positivos, muito há a fazer para garantir a notoriedade dos jardins dos Açores. O projeto “Green Gardens – Azores” visa contribuir para a afirmação dos jardins históricos dos Açores como produto turístico de qualidade associado à natureza, cultura e bem-estar, através da problematização e operacionalização de dinâmicas de desenvolvimento do turismo de jardins. Salienta-se que este projeto foi integrado no referencial estratégico do Turismo de Portugal “Plano de Ação para o Desenvolvimento do Turismo em Portugal 2014-2020”

Objectivos

A exploração dos instrumentos concetuais e metodológicos centrados nas dinâmicas atuais do turismo de jardins visa três objectivos gerais: Proteger, conservar e valorizar o património paisagista dos Açores, particularmente dos jardins históricos; qualificar e atribuir notoriedade ao produto “Jardins dos Açores” como parte de um nicho de turismo cultural; melhorar e enriquecer a experiência dos visitantes.

Tal implicará:

  • Produzir conteúdos de visita com base em investigação científica multidisciplinar;
  • Conceber e implementar estratégias de comunicação e mediação cultural, dando primazia às TIC, designadamente através da criação de Aplicação Móvel;
  • Conceber e testar estratégias de marketing ajustadas a diversos perfis de utilizadores, com vista à criação de uma marca que viabilize a exploração económica e gestão cultural dos jardins dos Açores;
  • Fomentar a transferência de conhecimentos entre investigadores, gestores, cuidadores, proprietários e potenciais utilizadores dos jardins, de modo a fundamentar decisões estratégicas conducentes à conservação e dinamização dos jardins históricos dos Açores, bem como a potenciar a experiencia de visitação dos jardins.

 

INDICADORES CIENTIFICOS DE REALIZAÇÃO E DE RESULTADOS PREVISTOS:

Publicações

A – Livros

Espera-se produzir um livro em português/inglês de divulgação científica e sensibilização estética sobre três jardins públicos da Região. Prevê-se uma coedição em parceria com os respetivos municípios e Parque de Ilha do Faial, e eventual comparticipação de operadores turísticos e outras empresas privadas:

  • Jardim António Borges;
  • Jardim Duque da Terceira;
  • Jardim Botânico do Faial.

A.1. - Para além disso, antecipa-se a produção de material informativo multilingue, do tipo desdobráveis, sobre os jardins que careçam de tal divulgação. Pretende-se ainda realizar uma brochura de boas práticas destinada a gestores e cuidadores de jardins, versando a descrição das atividades de educação ambiental e a operacionalização de estratégias de avaliação/promoção da eficácia de intervenções comunicacionais, cujos ganhos possam ser usualmente percebidos como imateriais e/ou avessos a quantificação.

B – Artigos em revistas internacionais

Pretende-se publicar, pelo menos, dois artigos por cada ano de duração do projecto, apresentando dados parciais e avaliando os resultados alcançados. Em função do campo de estudo, prevê-se a publicação em revistas científicas como a Collection of Gardens and Landcapes Studies ou a Arquipélago, bem outras revistas de divulgação como a Gardens & Landscaps of Portugal e Arte & Viagem, etc.

C – Esperam-se realizar nove comunicações em encontros científicos ao longo dos três anos do projeto: duas por ano em encontros nacionais e três em encontros internacionais nos três anos. Eventos como o International Congress of ICS; a North American Garden Tourism Conference, Conference de l´Institut Européen des Jardins et Paysages, e/ou Congresso de Psicologia Ambiental, figuram entre os possíveis. Este número poderá ser facilmente ultrapassado, na medida em que o próprio projeto prevê a organização de encontros científicos.

D – Disponibilizar-se-á um relatório de Progresso por ano.

 

E – Organização de duas reuniões científicas internacionais com funções diversificadas e vocacionados para diferentes grupos-alvo:

 

  • “Garden Tourism in Portugal and around the World” – destinado a ajudar a fundamentar o trabalho a desenvolver ao longo do Projeto; problematizar este campo de estudos, de modo a direcionar o projeto de acordo com as orientações mais atuais; e consolidar redes científicas neste domínio.

 

  • “Comunicar a Natureza com Jardins” – no ano 3 do projeto, e tendo por finalidade partilhar os processos e resultados alcançados com as instituições parceiras, no sentido de juntos se arquitetar a transposição das implicações e recomendações em medidas que contribuam para o enriquecimento e qualificação dos jardins como produtos turísticos, realizar-se-á um workshop/seminário. Prevê-se que este encontro conte ainda com uma conferência inaugural e outra de encerramento a cargo de especialistas em conservação paisagística e comunicação da ciência, como sejam: o arquiteto paisagista Carl Steinitz, professor da Harvard Graduade School of Design (Mass, EUA) e a psicóloga ambiental Susan Clayton, Professora no College of Wooster (Wooster, EUA), respetivamente.

 

F – Prevê-se a realização de um evento de promoção da Aplicação GreenGA e respetivo website, junto de agentes e operadores turísticos locais, com vista a dar a conhecer o novo dispositivo e a facilitar a sua divulgação internacional através das feiras e certames da especialidade.

 

G – No campo da formação, espera-se que o projeto promova a realização de 2 teses de mestrado (uma no domínio das coleções ex situ das plantas autóctones dos Açores e outra no campo da Conservação Ambiental) e disponibilize dados parciais para uma tese de doutoramento (em educação ambiental) e para um relatório científico de pós-doutoramento (comunicação de ciência em espaços naturais e culturais).

 

H – Criação e aplicação de um modelo de avaliação de resultados e impactos das intervenções comunicacionais em jardins. Este poderá ser aplicável em situações congéneres.

 

I – Criação de uma Aplicação para dispositivos móveis concebida para ser utilizada em modo offline e online destinada a utilizadores do sistema Android. O dispositivo permitirá visitas autónomas em que o utilizador explora os menus disponíveis, em função do seu interesse/curiosidade a níveis diferentes de profundidade.

Início: 2016

Duração: 34 meses

Investigador Principal: Isabel Soares de Albergaria (CHAM)


Instituições
Entidade(s) Financiadora(s)
- Direção Regional da Ciência e Tecnologia
- Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional / União Europeia

Unidade de Investigação Promotora
- Centro de História d'Aquém e d'Além-Mar / Faculdade de Ciências Sociais e Humanas/Universidade Nova de Lisboa | Universidade dos Açores

Instituição Coordenadora
- Observatório de Turismo dos Açores

Parcerias
- Universidade dos Açores
- Fundação Gaspar Frutuoso


Ligações