A articulação entre o ensino e a investigação é uma das prioridades do CHAM, com a concepção, organização e apoio a diferentes ofertas lectivas, não só da FCSH da Universidade Nova de Lisboa e da Universidade dos Açores, mas também de outros estabelecimentos de ensino nacionais e de universidades estrangeiras.

O apoio aos cursos de 1.º, 2.º e 3.º ciclos do ensino superior, a oferta de formação especializada em seminários de mestrado e de doutoramento por bolseiros de pós-doutoramento, e o envolvimento de alunos de licenciatura em projectos de investigação científica são algumas das acções mais comuns do CHAM relacionadas com a formação.

A merecer destaque, o Mestrado em História do Império Português, oferecido em regime de e-learning, constitui uma das principais apostas do Centro na área do ensino. Foi organizado pelo CHAM em estreita articulação com a FCSH e teve a sua primeira edição em 2013. Este curso oferece um plano curricular que beneficia, em grande medida, da produtividade desenvolvida pelos diferentes grupos de trabalho do Centro e é, por isso, um excelente exemplo de transferência de conhecimento da investigação para o ensino.

 

O Mestrado em História do Império Português oferece uma formação avançada sobre a expansão portuguesa e o seu impacto nas sociedades asiáticas, africanas e americanas com as quais os portugueses interagiram entre os séculos XV a XIX. Concebido para o ensino à distância, em regime de e-learning, este programa de estudos destina-se a estudantes e a profissionais de diversas áreas científicas, mas também a todos os interessados em conhecer, de um modo aprofundado, o mundo colonial português das épocas moderna e contemporânea.

Este curso de mestrado incentiva a formação aprofundada nas grandes áreas de especialização temática do património, bem como o desenvolvimento de metodologias transversais que se adequam à reflexão e investigação nas áreas da programação de cultura e sustentabilidade dos programas. Procura capacitar para a generalidade das situações decorrentes do trabalho em património, desenvolvendo áreas pouco abordadas no contexto do ensino superior em Portugal como a discussão das construções identitárias e das políticas públicas, permitindo uma qualificação e formação em processo de trabalho e a saída para vários tipos de mercado laboral, na administração pública central, regional e local, nos centros de investigação, nas empresas, em cooperativas, associações ou fundações. O curso inclui formação teórica e prática estritamente ligada aos centros de investigação da NOVA FCSH, e em particular ao CHAM – Centro de Humanidades, através da linha Património e Memória, bem como o acesso a uma rede de protocolos com instituições estatais, regiões autónomas, autarquias locais, empresas, arquivos e bibliotecas, museus e sítios, garantindo uma estreita ligação entre a universidade, a investigação e o tecido profissional.

 

 
O CHAM está associado a cursos de Mestrado e Doutoramento da NOVA FCSH e UAc.