Renascimento em Portugal - Contextos e Problemáticas

 

 

 

 Investigadora Principal   .   Ana Paula Avelar (CHAM) 

 

 

Instituições

Unidade de Investigação

CHAM — Centro de Humanidades

 
 

Este projecto visa aprofundar vectores analíticos que foram sendo equacionados seja no colóquio realizado em outubro de 2014, intitulado “Renascimento(s) em Portugal ou Renascimento português?”, seja no de 2017, sobre a temática “Renascimentos europeus - diálogo(s) sem fronteira(s)?”.

Nestes espaços de debate analisou-se o conceito de Renascimento e das suas possíveis cronologias, descodificando-se diálogos específicos que, ao tempo, se foram desenvolvendo entre Portugal e diferentes reinos e cidades da Europa de Itália, Espanha, França, Inglaterra e Império.

Numa Europa onde se redesenhavam fronteiras, exercitavam e questionavam modelos imperiais, procura-se descodificar diferentes olhares, ampliando a nossa área de investigação em torno dos Velhos e Novos Mundos.

Projecta-se  continuar com toda uma série de actividades que para além de dinamizarem uma reflexão multidisciplinar em torno deste temática, ampliarão a reflexão sobre este objecto, nomeadamente  questionando o seu património cultural . Está em vias  de preparação um volume que corporize os resultados da reflexão que tem sido levada a cabo ao longo destes diferentes encontros.

 

Objectivos

Assim, visa-se:

. Descodificar diálogos específicos que, ao tempo, se foram desenvolvendo seja entre Portugal e diferentes reinos e cidades europeias seja com os espaços extra-europeus onde se exercitavam poderes imperiais; 

. Confrontar diferentes metodologias e práticas historiográficas nos estudos sobre Renascimentos europeus; 

. Mapear, numa Europa onde se redesenhavam fronteiras e exercitavam vários modelos imperiais, diferentes vectores de aproximação ao tema; 

. Sistematizar linhas investigativas pluridisciplinares em torno de tópicos como os espaços e as suas descrições (Europa e espaço extra-europeu), tendo em atenção as línguas vernaculares, as modalidades discursivas, a arte da história e a da memória, as práticas da mercancia e o seu questionamento, as artes literárias, visuais, musicais entre outros; 

. Problematizar as questões em torno de um Renascimento(s) em Portugal ou Renascimento português, contextualizando a Europa de então .

Este projecto de investigação, que se pretende interdisciplinar e transeuropeu, congrega várias áreas do saber e perfis plurifacetados dos investigadores que participaram e participam nas actividades exploratórias previstas para a sua concretização.

 

 

 

Equipa

 

 

Ana Paula Avelar    .    Coordenadora