CHAM TALKS30.12.2022
Amazónia, ecologia, saberes indígenas, mulheres e educação, por Vanda Witoto e Juciene Ricarte Cardoso
YouTube, Anchor e Spotify (brevemente disponível)

   

Amazónia, ecologia, saberes indígenas, mulheres e educação.

 

A Amazónia são primeiro as pessoas. Não é apenas a vegetação – que é rica, bela –, não são somente os nossos rios», afirma Vanda Witoto no sexto episódio de «CHAM Talks, um podcast para ouvir ciência». A líder indígena brasileira – que participou no IV Congresso Internacional Mundos Indígenas, em Lisboa, em Novembro de 2022 – recorda a ausência da aplicação de direitos fundamentais das populações amazónicas e a falta de assistência do Estado em áreas como a saúde, a educação ou as infra-estruturas de água potável. Vanda Witoto salienta como o acesso ao sistema educativo por parte dos indígenas contribuiu para que estes compreendessem a sua própria História e questionassem outras versões do passado: «A gente vive um período longo da História de invisibilidade da nossa existência, das nossas lutas, das nossas culturas. A educação nos permite enxergar-nos nessa História.» Conversando sobre as consequências do desmatamento da Amazónia e da mineração, Witoto destaca o papel das mulheres ao longo de centenas de anos na defesa da identidade e da memória histórica. Por seu lado, Juciene Ricarte Cardoso recorda a história do Congresso Internacional Mundos Indígenas (COIMI) – evento bianual que teve a sua quarta edição em Novembro de 2022, em Lisboa, Paris e Sevilha –, destacando o diálogo e a troca de conhecimentos sobre os povos originários.

Vanda Witoto é líder indígena do Estado brasileiro do Amazonas, tendo-se destacado durante a pandemia de covid-19 ao coorganizar uma unidade de apoio à saúde. Após participar na 27.ª Conferência do Clima das Nações Unidas, no Egipto, visitou a Universidade NOVA de Lisboa para proferir a conferência de abertura do IV Congresso Internacional Mundos Indígenas (COIMI).

Juciene Ricarte Cardoso é Investigadora Colaboradora do CHAM-Centro de Humanidades e Professora na Universidade Federal de Campina Grande (Brasil). Especialista em História do Brasil Colonial e Imperial, História Indígena, História Ambiental e Património Cultural, Juciene Ricarte Apolinário é uma das organizadoras do Congresso Internacional Mundos Indígenas (COIMI).

No próximo episódio, Ana Maria Martinho fala sobre literaturas africanas, ecossistemas e resistência, abordando autores como Paulina Chiziane e Ruy Duarte de Carvalho.

 

 

A entrevista é conduzida por Maria Clara Leal.


 

Coordenação

Isabel Araújo Branco (CHAM)

 

Organização

CHAM / NOVA FCSH

 

CHAM TALKS