IV Ciclo de Conferência25.02.2021
Literatura Escrita por Mulheres
online - Zoom Por entre silêncios e sombras: vozes femininas da Idade Média, por Carlos Carreto (Universidade Nova de Lisboa)

 

​Num contexto cultural em que as vozes masculinas dominam amplamente o universo literário, o acesso à palavra escrita configurando o próprio espaço do poder, as vozes femininas (frequentemente filtradas ou trasladadas através do discurso masculino) ecoam como vozes discretas, fugidias, oblíquas, muitas vezes anónimas e diluídas, inapreensíveis. As que conseguiram rasgar o silêncio e a sombra, fizeram-no, no entanto, com extraordinária limpidez e profundidade, tanto no registo místico e trovadoresco, como no biográfico, amoroso ou de cariz moral e pedagógico. Proponho aqui dar a ouvir algumas dessas vozes longínquas e inaudíveis, procurando traços e características distintivos de um imaginário feminino da escrita na Idade Média. ​

Carlos Carreto, docente da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa onde leciona unidades curriculares dos domínios de estudos literários e de cultura francesa e onde desempenha atualmente as funções de coordenador executivo do Departamento de Línguas, Culturas e Literaturas Modernas e de subcoordenador científico do IELT. Os seus principais campos de lecionação e de investigação incidem sobre as áreas de Literatura Francesa, Teoria da Literatura, Estudos sobre o Imaginário e Estudos Medievais. Para além de investigador integrado do IELT, é também membro colaborador do Instituto de Estudos Medievais (NOVA FCSH), do GRIS-France e investigador associado do LITT&ARTS (Université Grenoble Alpes). Membro fundador e membro permanente da comissão de redação da revista interdisciplinar luso-francesa Sigila e codirector dos Cadernos do CEIL. Revista Multidisciplinar de Estudos sobre o Imaginário, as suas publicações têm incidido sobre as relações dinâmicas entre Tradição, Mito e Literatura, questionando a forma como o imaginário cultural e ideológico dos séculos XII e XIII moldou as conceções, representações e práticas da narrativa desenvolvidas durante esse período.

 

 

Comissão Organizadora

Isabel Araújo Branco (CHAM)
 

Organização

CHAM / NOVA FCSH

 

 

Mais informações (web)